Entre as dicas da FCDL-RS aos lojistas está a criação de motivos e promoções onde os benefícios podem ser produtos gauchescos, como cuia, bombacha e erva-mate (Foto: Marcelo Matusiak)

Entre as dicas da FCDL-RS aos lojistas está a criação de motivos e promoções onde os benefícios podem ser produtos gauchescos, como cuia, bombacha e erva-mate (Foto: Marcelo Matusiak)

Neste mês, o sentimento de amor ao Rio Grande do Sul é ainda mais forte com as comemorações da Semana Farroupilha e do 20 de setembro. Esse fator faz a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS), lembrar aos lojistas que a data é uma excelente oportunidade não apenas para reforçar a venda de produtos ligados ao tradicionalismo gaúcho, mas, também, de fidelizar clientes e fortalecer o relacionamento com o consumidor.

Para o presidente da entidade, Vitor Augusto Koch, a Semana Farroupilha é um momento de grande significado para todos os gaúchos. Isso ajuda a elevar a estima da população, ao mesmo tempo em que pode propiciar o impulso nas vendas.

— Vivemos, hoje, um período em que a fé nas nossas tradições e nos valores arraigados que o gaúcho possui, pode representar a recuperação do nosso estado. Quando falamos em aumentar as vendas nesta data tão representativa, lembramos que mesmo lojas que não trabalham com artigos como pilchas, bombachas, cuias ou outros artigos que simbolizam o Rio Grande do Sul podem se beneficiar desse espírito  lembra Koch.

O dirigente ressalta que a FCDL-RS recomenda 6 passos para o empresário obter êxito em datas especiais: definir público alvo a ser atendido; definir o mix de produtos e serviços que será ofertado; desenvolver as pessoas que trabalharão e atenderão; criar promoções e motivos; organizar o ponto de venda e divulgar as ações comerciais que ele está fazendo.

— A data especial é um momento que se pode usar para potencializar as vendas. Para isso é preciso se estruturar de forma adequada. O importante nesse momento é pensar que não é porque é uma data com temática gauchesca que só empresas que vendem esses produtos possam se beneficiar. Basta usar a criatividade. Quem sabe sortear entre os clientes uma ida a churrascaria ou loja que vende artigos tradicionalistas. Isso é possível, por meio de parceria com estes estabelecimentos. Também é possível oferecer brindes que sejam relacionados ao 20 de setembro — fala Vitor Koch.

A vitrine da loja é outro item que merece destaque. Se o estabelecimento não tem relação com itens comuns da cultura do gaúcho, podem ser estabelecidas cores que associem à bandeira do Rio Grande do Sul ou serem colocadas chamadas para as promoções relacionadas à data.

— Na vitrine a ideia é não poluir, ou seja, não encher muito de informação o que não seria adequado. Além disso, fidelizar o cliente é importante e as datas ajudam a isso. É possível mandar um email, ligar ou enviar mensagens saudando o cliente e apresentando as oportunidades de compras para ele — completa o presidente da FCDL-RS.

Um erro considerado comum nessa época é também não avaliar corretamente a expectativa do cliente. Um brinde muito simples, concedido na compra de um item muito caro, pode reverter negativamente na imagem da empresa.

Entre as dicas que a entidade oferece aos lojistas gaúchas com foco na Semana Farroupilha, está a criação de motivos e promoções onde os benefícios podem ser produtos gauchescos, como cuia, bombacha e erva-mate. Também é possível usar o motivo Revolução Farroupilha para promover algo e realizar parcerias para atrair clientes.

Informações: Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul ­ FCDL­RS